+55 31 3775-0709 | +55 31 9 9190-0151
Dúvidas sobre Radiofrequência Facial esclarecidas

Radiofrequência facial: 11 dúvidas comuns sobre o procedimento

Se tem uma coisa que causa pânico em algumas pessoas, principalmente nas mulheres, é perceber que os sinais do envelhecimento chegaram. E o pior: que o rosto, a parte mais evidente e que os outros mais reparam, é uma das áreas mais afetadas.

É natural que, com o passar do tempo e com a perda de colágeno e outras alterações fisiológicas, a pele perca a elasticidade, fique flácida e aparente um aspecto de cansaço. Aí surgem rugas, linhas de expressão, papada e outras características que assombram qualquer um.

Mas, como alternativa para driblar esses efeitos do tempo, a Radiofrequência é uma ótima solução! Apesar de poder ser usada em todo o corpo, hoje o nosso foco é falar um pouco sobre os benefícios da radiofrequência facial, bem como tirar algumas dúvidas sobre esse procedimento.

1. Quais os benefícios da radiofrequência para o rosto?

A radiofrequência no rosto é indicada para atenuar os principais sinais do envelhecimento na região do rosto e pescoço, como flacidez, rugas e linhas de expressão, papada e perda do contorno facial.

Seus benefícios incluem:

  • Reorganizar e melhorar a qualidade das fibras de colágeno e elastina;
  • Melhorar a microcirculação e aumentar a oxigenação;
  • Melhorar a hidratação da pele;
  • Acelerar a eliminação de toxinas;
  • Melhorar a aparência da pele, diminuindo rugas e linhas de expressão;
  • Reduzir a gordura localizada em regiões como papada e bochecha;
  • Redefinição do contorno facial, deixando os ângulos mais evidentes.

2. Como funciona a Radiofrequência facial? 

O princípio de ação da radiofrequência facial é gerar calor por condução, ou seja, de dentro para fora. Por meio da emissão de ondas eletromagnéticas, que atravessam o tecido gerando uma vibração iônica nos tecidos, há um aquecimento controlado na região, que gira em torno de 40 ºC.

Como resposta ao aquecimento, são desencadeados, no organismo, diversos efeitos fisiológicos benéficos para a pele, melhorando seu tônus, elasticidade e a tornando mais viçosa.

3. Quais são as contraindicações da radiofrequência no rosto?

Para que os riscos individuais do tratamento sejam levantados, é imprescindível a realização de uma avaliação prévia ao tratamento, com um profissional devidamente capacitado para tal.

Mas, mesmo antes dessa avaliação, já é sabido que o tratamento com a radiofrequência facial NÃO deve ser realizado em pacientes:

  • que usam marcapasso:
  • grávidas e lactantes:
  • com presença de dermatite ou lesão na área a ser tratada;
  • com epilepsia;
  • com histórico de câncer nos últimos 5 anos;
  • em uso de medicamentos a base de corticoides;
  • com implantes de metal na zona a ser tratada;
  • sensíveis ao calor.

4. A radiofrequência pode ser usada em quais áreas da face?

Como dito anteriormente, a radiofrequência pode ser usada tanto na região facial, quanto corporal. Especificamente na face, as áreas mais comuns são: ao redor dos olhos e boca, testa, maçãs do rosto, queixo e papadas.

Geralmente, são essas regiões que aparentam mais os sinais do envelhecimento, por ficarem mais flácidas e com o aspecto de “caídas”.

5. Quantas sessões de radiofrequência facial são necessárias?

A quantidade de sessões de radiofrequência facial varia muito caso a caso, pois aspectos individuais do paciente e objetivo do tratamento devem ser considerados. Mas, em média, são indicadas 6 sessões por região, podendo ser realizadas quinzenalmente ou em intervalos de até 21 dias, já que o foco é o tratamento de flacidez tissular.

Graças ao efeito lifting, resultado da contração imediata das fibras de colágeno, não é necessário esperar até o final do tratamento para se perceber os resultados, que já podem ser notados a partir da primeira sessão.

6. Quanto tempo dura o efeito da radiofrequência?

Isso depende muito da resposta fisiológica do paciente e de seus hábitos comportamentais. Mas, se ele tiver bons hábitos e seguir as recomendações, o estímulo de colágeno pode continuar por até 3 meses após a sessão.

7. O tratamento com radiofrequência no rosto dói?

Quem vê os inúmeros benefícios da radiofrequência facial logo acha que o tratamento deve ter um ponto negativo: a dor. Mas quem pensa assim está redondamente enganado, pois o tratamento com a radiofrequência no rosto é seguro e indolor.

Isso mesmo! A única sensação percebida pelo paciente é de um leve aquecimento, super confortável e até agradável.

Além de ser indolor, a radiofrequência facial também não é invasiva, o que significa que a recuperação é rápida e não requer tempo de inatividade, podendo o paciente voltar à sua rotina logo após a sessão.

8. Radiofrequência pode causar câncer?

A radiofrequência facial NÃO causa câncer, uma vez que a sua energia não é capaz de modificar o DNA das células, o que leva ao surgimento da doença.

9. Em média, quanto custa uma sessão de radiofrequência?

Em um país tão grande como o Brasil, com tanta diferença cultural e social, é difícil estipular um valor para as sessões, pois isso varia muito de acordo com a localidade. O que interfere também na precificação é a região do rosto em que o tratamento será realizado.

O certo é que, se comparado a outros tratamentos para rejuvenescimento como lasers ou cirurgia, a radiofrequência facial tem um custo infinitamente menor.

10. Quais cuidados o paciente deve tomar antes e após a sessão?

A radiofrequência facial é um tratamento muito seguro, desde quando realizado por profissionais devidamente treinados e capacitados. Por isso, o principal cuidado antes do tratamento é a escolha do profissional responsável por realizá-lo e que o mesmo faça a avaliação minuciosa, levantando todos os possíveis aspectos que venham a ser contraindicados.

Além disso, é muito importante também saber qual equipamento será utilizado e se o mesmo possui registro na ANVISA, que é o órgão regulatório que controla diversos aspectos relacionados à qualidade e procedência desses aparelhos.

Já após o procedimento, o paciente deve beber muito líquido, ter bons hábitos de alimentação e praticar alguma atividade física. Deve ainda ficar atento aos sinais na região e procurar o profissional caso note alguma irritação ou sintoma que não seja esperado. O filtro solar também deve sempre ser usado, respeitando os horários de reaplicação.

11. Qual tecnologia para radiofrequência facial?

Dentre uma vasta gama de marcas e modelos de radiofrequência no rosto disponíveis no mercado, um se destaca: o MultiShape. Esse equipamento possui um aplicador com radiofrequência especialmente projetado para tratamento da área dos olhos e pescoço.

Mas além da radiofrequência, esse aplicador do MultiShape também possui a tecnologia de Endermologia, que trabalha com a sucção e vibração para resultados Incríveis.

Quer saber onde realizar o tratamento de radiofrequência facial com o MultiShape?

Preencha o formulário abaixo e receba a relação de clínicas onde o equipamento está disponível na sua região.

Seu nome:

Seu e-mail:

Seu telefone:

Sua cidade:

Seu CEP:


Informações do autor

Equipe Innove Med

Sem Comentários

Postar Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
💬 Precisa de ajuda?